sexta-feira, 1 de maio de 2015

Felicidade aos molhos

As pessoas demasiado felizes fazem-me espécie. Terão que sorrir a tempo inteiro para expressar felicidade ou terão usado daqueles aparelhos que o arame dá a volta à cabeça por demasiados anos e agora estão a mostrar até os podres por sofrerem de compensação? Pode ser que tenham morto alguém e sejam extremamente sádicos, fazer cortes à Joker parece doloroso, mais vale forçar o sorriso a tempo inteiro. Pode ser que só tenham o maxilar deslocado?

Cada indivíduo devia ter, por lei, direito a um máximo de quatro dias de pura felicidade consecutivos. Mais que este período de tempo sem uma intoxicação alimentar ou a sua série favorita ser cancelada não é exequível. Estas pessoas deviam levar com um barrote de madeira no focinho, só porque me irritam. Assumo de imediato que são tão estúpidos que não se aperceberam que têm familiares a morrerem, existe aquecimento global e fizeram demasiados filmes do SAW.

As pessoas demasiado felizes deviam ser banidas da via pública, expatriadas todas para a Antárctida para animar aquilo. Aqui só empatam, de mãos dadas com os seus três filhos à saída do metro, bloqueando a passagem às dezenas de pessoas que estão mal dispostas e a ir trabalhar contra vontade. A fazer posts consecutivos nas redes sociais com montagens do amor da sua vida, que todos nós sabemos que lhe há-de dar com uma cadeira encima por também este se fartar de aturar tamanha felicidade. Já para não dizer que não são de confiança. O Hanibal Lecter sorria que era uma coisa parva e era vê-lo comer o apêndice do carteiro ao pequeno-almoço.

Caríssimos, está cientificamente provado que não existe felicidade absoluta na totalidade da nossa existência na terra. Parem de sorrir em lugares públicos onde todos estão miseráveis. Chega de sorrir em fotos de casamento, isso são dois anos e estão divorciados. Chega de sorrir no carro a caminho do trabalho, a taxa de desemprego é crescente, não sabes se estarás a conduzir para o teu último dia de trabalho. Ser miserável é mais in e recebe mais comentários de facebook.
 

[Vá, agora tratem de ser felizes…um bom fim de semana]