terça-feira, 13 de maio de 2014

Provocar o Universo

O universo tem uma maneira muito particular de funcionar e o ser humano tende a brincar com este mecanismo sistemático e perfeito, na tentativa de testar a resistência universal a um big bang. Há coisas contra natura que levam o universo a verter pingos de suor frio pelo pescoço (sim o universo tem nuca) e pensar fingir a sua própria morte. Temos o caso de ainda haver pessoas que fazem like em fotografias de facebook por acreditarem que vão salvar a vida do esquilo leproso indonésio, o absurdo dos insolentes que comem frango assado sem batatas de pacote e o mítico uso de tangas por elementos do sexo masculino.

Um dia, durante um strip masculino, Saturno vai sair de órbita e em chamas aniquilar o clube onde um homem abana alegremente a genitália, provavelmente, em associação com o resto do planeta Terra. Sempre achei tenebrosa a punição de crimes violentos através da cadeira eléctrica, não obstante acho que quem pensou que a tanga da sua mulher lhe assentava que era um mimo, devia ser sujeito a levar com cadeiras e cabos eléctricos arremessados por mulheres cuja líbido se viu assassinada pela imagem. Um soutien tem dois compartimentos, pois há duas ondulações no peito da mulher, ora a mim parece uma questão arquitectónica bastante frontal a tanga masculina precisar de compartimentos para as suas variadas ondulações, ou, por falta de mente capaz de criar tal produto, a extinção imediata das tangas masculinas, bem como de todas as imagens alguma vez captadas dos púbicos relacionados.

As mulheres vão a clubes masculinos na esperança de ver os músculos que os seus maridos perderam ou nunca tiveram e apreciar barrigas de tanque com tanto óleo que dava para fritar batatas. Na sua generalidade, as mulheres preferiam que o strip masculino terminasse no tirar das calças, em que vislumbravam um rabinho definido totalmente enfiado numa sunga, aplaudiam e voltavam todas rejubilantes aos seus afazeres. Porém, por sadismo óbvio por parte dos proprietários destes estabelecimentos, não há espectáculo que acabe sem um tomate que espreita do seu T0 dourado a roçar-se ao olho da espectadora ao som da macarena, terminando qualquer tipo de sensualidade que pudesse estar ali patente. Já para não referir os que se despem totalmente, pois isso é o fim da picada, as mulheres têm seios, leito de sonhos masculinos, os homens têm uma suricata morta entre as pernas, que por muito que as mulheres apreciem a sua existência não vão aplaudir a aparição da mesma por mero exibicionismo, regra geral desapontante, destronando a imagem da barriga que fritava batatas. As mulheres gostam de criar expectativas e a última coisa que se quer num clube nocturno são desilusões.

A mente feminina é exercitada pelo mistério e este deve ser mantido a todo o custo. O acreditar em todo um potencial escondido num homem é muito mais sensual do que a descoberta que somos portadoras de uma imaginação fértil sem precedentes. 

24 comentários:

  1. Sim senhor..! Com que então tamatinhos sem vergonha, que dançam ao som da macarena..! Andas com uma rica vida, tu! Este post deixou-me com uma série de traumas, mas nenhum tão grande como o de saber que transporto comigo uma "suricata morta". Obrigado, han?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora disponha caro Pedro!! ^^
      Vá deixe de ser má lingua que sou boa jovem de familia.

      Eliminar
  2. O segredo é mesmo esse: a expectativa. A imaginação do que poderá ser ou vir a ser. E como qualquer outra pessoa não aguentamos a desilusão, mas pior, não aguentamos que nos impeçam de criar essas expectativas que, por vezes, são bem melhores do que conhecer a realidade.
    O que me ri com este texto :p

    ResponderEliminar
  3. Exato, há fotografias que para os outros podem não dizer nada, mas quando olhamos para elas sabemos a história que trazem consigo e o quanto significam para nós
    Verdade :)

    ResponderEliminar
  4. Quer-me parecer que esse "rancor" todo advém do facto de as mulheres irem a clubes masculinos com a desculpa de quererem ver músculos, quando o que querem, na realidade, é ver suricatas vivos.
    Não sei se foste ao zoo errado, ou se foste parar por engano à morgue dos suricatas. Ahahahah

    ResponderEliminar
  5. Adorei, adoro e não podia concordar mais :)
    beijinho grande ♥

    http://naervilhadapolly.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Que máximo!!!!! Escreves lindamente :)))
    A expectativa é o que nos move, é um facto ;)))

    ResponderEliminar
  7. Ahaha adorei o que escreveste. Eu não posso dizer que gosto de estar na expectativa ou de mistérios, mas até é sexy :p

    ResponderEliminar
  8. Ahahahah barriga de dá para fritar batatas adorei!!!
    bjokas

    ResponderEliminar
  9. Passam a a vida a dizer que eu ando sempre na Lua. Eu próprio tento convencer-me que vivo -latu senso- noutra galáxia.
    Seja como, for nunca me apercebi de que o Universo tinha nuca e sofria de escorrências, pescoço abaixo.
    Aliás, o único alienígena que conheço e que sua que nem um alambique, é o A. J. Jardim da Madeira, sem que isso tenha a ver com o “big bang”, já que todos sabem -até ele- que resulta das “big ponchas”.
    E já que falei do “big bang”, impõe-se que faça uma referência à célebre “Partícula” ou “Bosão de Higgs”, para deixar bem claro que sei tanto da arte do streep masculino, entenda-se, como de Física Quântica. Quer dizer, népia...
    Já o mesmo não se pode dizer do Facebook, cujo funcionamento ainda não entendi muito bem, mas no qual distribuo “likes”, generosamente, sempre que se trata de proteger da gulodice humana(?), a centopeia do Vietnam, o escorpião do Afeganistão ou varejeira de Taiwan.
    Como é óbvio, se um dia deparar com apelo à salvação do esquilo leproso indonésio podem contar com o meu ”like” incondicional.
    Um dia destes li um poste que apelava à defesa do hipopótamo do Botzwana, mas desse não fui capaz de gostar, com medo que o pudessem tornar extensivo àquele paquiderme da Assembleia da República, de nome Carlos Abreu Amorim. Os outros, verdadeiros, hipopótamos que me perdoem.
    E para terminar. Quem sabe se o Amorim não daria um bom stripper, capaz de levar as mulheres a exibir o branco dos olhos, até ao êxtase supremo, quando chegasse o momento mágico dele ficar em ceroulas. O pior é que lá se acabava o mistério...

    ResponderEliminar
  10. Não consegui deixar de rir com a parte da "suricata morta", adorei xD

    ResponderEliminar
  11. Quem não frequentou essa selva? Pelo menos uma vez ou duas em alguma despedida de solteira.
    Mas lembro-me de olhar com mais entusiasmo para o copo do que para os berloques dançantes que de vez em quando espreitavam ...

    ResponderEliminar
  12. Já eu acho o strip algo deprimente... dispenso ver homens de tanga.

    ResponderEliminar
  13. Não sei se devo agradecer pela visão e pela forma explana como te atreveste a informar a população em geral e algumas espécies em concreto, da forma nada benevolente com que o Universo vem sendo ameaçado. Restar-nos-á um retiro. Qualquer que seja.

    ResponderEliminar
  14. O que está escondido é sempre mais sexy..há que ir à descoberta ;)

    ResponderEliminar
  15. Adoro a tua escrita :)
    r: ele tem uma namorada, e conhecendo-o ele nunca se iria apaixonar por mim. Nem eu por ele, estragaria a nossa amizade e eu não quero que isso aconteça. Gosto muito dele como um melhor amigo, nada mais.
    Bj

    ResponderEliminar
  16. Adorei o texto!
    r: Obrigada pelo comentário, em relação à feira do livro, pois realmente os preços já não são os mesmos, mas às vezes ainda se encontra alguma coisita de jeito

    ResponderEliminar
  17. aaaah tangas nãaao! xD
    mas amei o texto..como sempre!

    ResponderEliminar
  18. hahahaha diferente opiniao, mas este texto esta' muito bem elaborado! :)))

    ResponderEliminar
  19. o que eu me ri a ler isto. mas é que é mesmo verdade. há coisas que são melhores por revelar.

    ResponderEliminar
  20. Já assisti a um strip masculino, no qual (não sei se são todos assim, só vi um) o tipo chamou uma senhora da audiência para ele dançar/roçar em cima dela. A senhora era tão histérica que não deixou o homem fazer o show todo porque quando ele tirou as calças ela vai de agarrar a tanga e não largou até todos vermos a "suricata morta" enfim... Nunca mais fui ver outro.... :)

    ResponderEliminar
  21. O que eu me ri ao ler isto. Lembrei-me da despedida de solteira de uma amiga e de quando um "armário" gorduroso se sentou no meu colo (ainda com as calças postas) e me fez apalpar-lhe os peitos. Picava e estava oleoso e serviu-me a experiência para não querer repetir. E não, não acho sexy.

    ResponderEliminar
  22. Eu não gosto de ver sinceramente..

    ResponderEliminar