segunda-feira, 24 de março de 2014

Almas abençoadas

Crianças imaculadas e nascidas sob o manto sagrado da pureza, juntam-se a homens desenhados à imagem de um Deus grego, de inteligência ímpar e honestidade incomparável para abençoar as casas de todas as mulheres deste pais, menos a minha. Para os portugueses a vida tem que ocorrer em função das aparências. Podemos estar a chocalhar a genitália para não gastar papel higiénico e atum ser a base da nossa roda dos alimentos, mas para olhos alheios assoamos o nariz a rosas e regurgitamos foie gras.

Não há blogger que não tenha parido uma criança abençoada por um cérebro sobre-dotado e beleza ímpar, que merecem odes às suas incomparáveis qualidades (falo de bloggers neste caso por terem testemunhos escritos). Pena que sob a pressão da sua existência em sociedade, estas pobres crianças são as que se atiram para o chão em berreiro no super mercado porque queriam uma carcaça como animal de estimação e o pai não deixa. A realidade é que há crianças extraordinárias, mas mesmo essas acham que meias são o ideal de chucha e que a cabeça serve de amortecedor a qualquer queda. A menos que os vossos filhos estejam amordaçados todas as noites para não piar, vai haver alturas em que queriam ter alguém que embalasse a vossa perfeita bênção sem filtro.

Devo ser a única pobre alma que adquiriu em época de promoções um homem e por isso veio com defeitos. Toda a gente descreve os seus parceiros como alguém sem defeitos e aptos de um romantismo incomparável, o meu alcança-me o comando da televisão e eu festejo com champanhe. O esmagador número de referências a relações na internet passa pela perfeição da sua existência ou das saudades que há do homem que perderam. Este tipo de relatos leva-me a crer que perderam o homem num passeio pela pradaria, onde as mãos se soltaram por acidente e, dramaticamente, ele correu colinas abaixo desenfreado atrás de um pombo e nunca mais foi avistado.

Há sempre os desabafos de alguém de tal modo frustrado e triste com o desenrolar de uma relação que fazem o membro do sexo masculino parecer o filho pródigo do Satanás. Verdade seja dita todas as relações têm qualidades e é por isso que elas existem, nem que seja ter alguém que lave a loiça, mas há momentos em que uma marreta na cara do nosso companheiro parece pouco para o irritante da situação. Eles cometem erros, eles traem, eles sofrem de flatulência, e se estão juntos apesar disto é uma maior prova de amor do que fingir que ele é perfeito. Os perfeitos são os que me deixam desconfiada, são os que escondem alguma coisa. Tal como as crianças, se vier a ter uma demasiado perfeita, há alguma probabilidade de ter sido trocada na maternidade.

27 comentários:

  1. R: como estou bem disposta pode contar :P

    ResponderEliminar
  2. De crianças e de pais se fala aqui -relevam-se as mães que bem merecem.
    E também de homens em promoções que não são exactamente saldos. A crise é que leva ao engano.
    Mas há lá coisa mais impressiva do que uma família que vai ao domingo ao Shopping, comandada pelo chefe, estaciona o carro no lugar destinado aos deficientes e segue resoluta e com olhar guloso, em direcção ao McDonald's onde lhes servem de patê de minhoca em lugar de foie gras.

    ResponderEliminar
  3. adorei o post..está absolutamente fantástico

    ResponderEliminar
  4. Ora cá está o que eu penso! Onde é que se arranjam estes homens e estas crianças perfeitas? E será caro?

    ResponderEliminar
  5. Diz-me, sou assim tão "nhé" a falar da minha mulher? Não me poupes.

    Nós temos uma "cena" perfeita, mas para nós. Se alguns artistas tivessem a nossa vivência, provavelmente, cortariam os pulsos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não és nada nhé...és realista e fofinho...sabes que não são perfeitos mas sim perfeitos um para o outro.
      Mas quando começares a escrever sobre ela flutuar e que deita confettis pelo nariz eu chamo-te à razão.

      Eliminar
  6. A blogosfera é um cozido à Portuguesa, tem de tudo....
    Gosto de seres imperfeitos, que se queixam, que vivem problemas reais e que ao fim do dia conseguem dar a volta com um twist de humor. ( ahhh...onde há humor, eu estou lá!)
    Mas também reparei que há muita perfeição e frases feitas, soluções brilhantes, facilitismos. Há para todos os gostos.
    Eu gosto do toucinho ... se tiver pelo ainda melhor. ;)



    ResponderEliminar
  7. Há gente que tem vidas cor de rosa para blogger ver!
    Gostei muito do seu texto e dessa visão de "cara lavada"!

    ResponderEliminar
  8. Oh!, a perfeição existe e eu estou alienada?! ;)

    A conclusão que chego sobre a blogosfera, é que este mundo, é um mundo à parte.

    P.S.- Adorei a foto! :D

    ResponderEliminar
  9. Ahahah adorei e, sim os relacionamentos na internet parecem todos perfeitos lol

    ResponderEliminar
  10. Sempre que me deparo com essas situações de vidas perfeitas em facebooks e blogs, só me consigo lembrar disto:
    "Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
    Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
    E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
    Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
    Indesculpavelmente sujo,
    Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
    Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo
    (...)

    Arre, estou farto de semideuses!
    Onde é que há gente no mundo?

    Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?"




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lindo! De quem é? Quem foi o corajoso que colocou os pontos nos is?

      Eliminar
  11. Mais uma publicação excelente! E com a qual concordo imenso. Acho que não há necessidade de se pintar um cenário cor-de-rosa só para passar a imagem de casal ou criança perfeita. Ninguém o é, por isso naturalmente que as relações também não o serão. Amar para lá dos defeitos sim, para mim é perfeito, porque é sinal que realmente há amor e que as pessoas querem ficar juntas.

    ResponderEliminar
  12. O pragmatismo falha sempre que é necessário, aprendi há uns tempos. Não é uma aprendizagem fácil ou racional. É demorada. Dêmos-lhes tempo. Que não há nada que não se resolva :)

    ResponderEliminar
  13. vidas perfeitas e sem borbulhas, até podem existir, mas a qualquer momento pode chegar um abcesso que vira tudo do avesso. o que é preciso é verificar até se queremos estar num cenário onde os imponderáveis, as cenas irritáveis, e aí entra o factor escolha, aquela que fizemos, queremos aguentar com ela, ou pedimos outro menu? agora, se há necessidade de transparecer vidas ideias, isso pode ser um síndrome classificado na categoria " preciso de eufemismos para aguentar a realidade". e que o post transporta um raciocínio muito lúcido é indiscutível; está muito bem escrito!

    ResponderEliminar
  14. O meu também foi em época de saldos então.. ou de liquidação total vá!

    ResponderEliminar
  15. Parto-me sempre a rir com os teus posts, adoro a forma como escreves! E tens toda a razão: há que desconfiar da perfeição. Seja ela em pessoas, relações, situações... traz sempre água no bico.

    ResponderEliminar
  16. Eu queria uma vida assim, tudo perfeito.

    ResponderEliminar
  17. Tens tanta razão. Quando as pessoas falam (não todas claro, mas uma larga maioria), ou quando por aqui escrevem, são perfeitas, os outros são sempre os maus, os filhos são sempre maravilhosos e os maridos/namorados são perfeitos até ao dia em que são uns pulhas. LOL
    É que é mesmo assim. Não teria feito melhor relato. :)
    beiijinho

    ResponderEliminar
  18. Toda a gente tem defeitos, todas as crianças têm defeitos. Mania de tentarem pintar o mundo de rosinha.

    ResponderEliminar
  19. Adorei a publicação e concordo com tudo o que dizes. Há pessoas que realmente vivem de aparências...

    ResponderEliminar
  20. Nada é perfeito, mas há pessoas que são mestres a enganar e não é o outros, são felizes a enganarem-se a elas mesma. Cada um tem direito de ser feliz como lhe apetece, a mim pessoalmente também me faz uma certa confusão.

    Beijos

    ResponderEliminar
  21. Este texto está qualquer coisa... Acho incrível como consegues ir directa ao assunto de uma maneira tão peculiar! Já me tinha questionado se era só a minha relação a ser imperfeita, porque é como dizes, é sempre tudo tão cor-de-rosa por estes lados...

    ;) *

    ResponderEliminar
  22. Só em alguns casos... ou não andamos pelos mesmos blogues. É certo que também já passei por uma fase de desalento por em cada blogue que ia parar o relato era sempre sobre o fantástico namorado e os dilemas eram as meias espalhadas por todo o lado que o moço não sabe organizar-se.... Enfim. Mas também tem quem deixe escapar, uma vez por outra, um defeito. Mesmo que logo a seguir como que para se redimir de tal ousadia, enumere 20 qualidades.

    ResponderEliminar