quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

T2 Aluga-se

O âmago cultural e histórico lisboeta pode ser agora o seu lar. Venha descobrir as maravilhas de habitar no centro da cidade, onde é fácil o acesso às principais fontes de tráfego automóvel e tráfico de drogas. O encanto de assistir em primeira-mão ao declínio dos negócios familiares que o rodeiam e às manifestações pela sua rua onde frases sem nexo serão proclamadas devido à quantidade de erva fumada previamente. Tudo isto pode deixar de ser um sonho, a realidade está a seus pés.

Um T2 numa das ruas mais emblemáticas da cidade e vista para uma repartição do Estado sem propósito algum está agora disponível para habitação e para o enganar quanto à sua durabilidade e condições básicas. Todos os tectos possíveis já abateram no decorrer de um ano, havendo muito pouca probabilidade que abatam segunda vez, a humidade devido à proximidade de uma colina irá proporcionar-lhe uma avaliação meteorológica antes mesmo de sair de casa e dispõe ainda de uma janela interior com vista para uma possível vala comum da antiga PIDE. Não podemos deixar de frisar a facilidade de acesso aos transportes públicos, bastando abrir a janela para ter a sensação que tem um eléctrico a atravessar os quartos a cada 10 minutos. Ir fazer as compras do mês vai começar a ser tarefa fácil, pois vai optar pelas compras online e os senhores das entregas que se orientem com o estacionamento, pois nesta zona histórica de privacidade incomparável não é possível estacionar. Os requisitos são de tal forma elevados que nem os caixotes do lixo são admitidos nesta zona para não arruinar a paisagem histórica dos sacos azuis e pretos a feder a peixe à porta de casa. Uma vivência incomparável, onde terá tudo o que precisa no seu prédio, dos senhores de origem paquistanesa que fornecem qualquer tipo de produto lícito, ou não, até horas tardias, à possibilidade de saber se está lua cheia ou nova sem sair da cozinha, pois as marés baixas irão trazer à sua canalização o cheiro a defunto típico do Tejo. A sua casa será tão cobiçada que sazonalmente terá algum animal a querer tomar posse da sua cozinha.

Não perca nem mais uma maratona, nem qualquer evento matinal que envolva gente a bufar e gritar durante os fins-de-semana em que quer descansar. Não desperdice nem mais uma noite sem ouvir os bêbados a chamarem pela sua mãe e a tentarem arrastar-se para casa enquanto regurgitam a sua porta. Seja o primeiro! Seja o primeiro a ficar soterrado quando houver o mais pequeno sismo, pois a sua casa foi construída numa época em que fundações de madeira tinham uma lógica sem paralelo. Por uma quantia totalmente desproporcional às condições da casa, o sonho de viver no centro da cidade pode ser seu. Contacte-nos.


[Hoje apercebi-me que quando tiver que alugar esta casa vou ter problemas]

8 comentários:

  1. Falha-me a perspicácia para localizar as "coordenadas" mas só os malefícios da nova Lei do arrendamento urbano me impedem de considerar a oportunidade. Eu, lisboeta e urbanita compulsivo, que há muito estou desterrado para a periferia.

    Mas não foi (só) para esta deriva que aqui aportei. Bastou uma leitura em diagonal para me decidir por este "admirável blogue novo", que vou ler até ao fim, i. é, até ao princípio...

    (deixei-lhe um resposta no bth)

    ResponderEliminar
  2. Na capital deve ser muito complicado. Demasiada oferta, demasiada procura, demasiado custo, demasiada confusão.

    ResponderEliminar
  3. Mas como tudo neste mundo, esse encantador t2 também deve ter um lado bom. :)

    ResponderEliminar
  4. Naaa... não me convenceste. Sou mais por Sintra, Cascais, Estoril. ;) Lisboa é um caos para tudo.

    ResponderEliminar
  5. publicidade ao mais alto nível, que não compromete em nada o desejo de adquirir semelhante propriedade.

    ResponderEliminar
  6. Depois desta descrição, acho que propostas não vão falta ahahahah :) boa sorte!

    Concordo, o Porto merece mesmo destaque

    ResponderEliminar
  7. Deixa lá, eu alugo um sotão em Coimbra onde entra água sempre que chove, onde tudo ganha bolor porque a humidade se entranha em tudo quanto é sítio, onde de x em x tempos tenho pedreiros a bater à porta às 09h porque "desta vez sim o problema vai ficar resolvido" (e nunca fica) e que me foi apresentado como sendo um paraíso e, quando o aluguei, senti que me estavam a fazer um casting para saber se eu era digna de lá morar.. ! Se pagasse metade do que pago agora, continuaria a achar uma roubalheira.. só a quantidade de coisas que já se estragaram por causa da água... :/

    Roberta

    ResponderEliminar