sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Crescer Parcialmente

O acto de acordar e grunhir ao homem para me deixar rebolar da cama para fora. O vestir-me e deixar cair coisas enquanto bufo o quanto a vida é injusta e me queixo das dores ciáticas que hei-de vir a ter enquanto me agacho para apanhar as ditas coisas. O arrastar-me até ao trabalho enquanto pondero teorias e discursos que seriam perfeitamente plausíveis à minha não comparência ao trabalho, bufo mais uma vez, como seria agradável a minha mãe me passar uma justificação a dizer “dói-lhe o cabelo” e tudo ficar bem (bons tempos em que a entidade patronal era a minha mãe). Hoje todo o meu dia foi composto por actividades forçadas e suspirares profundos ao constatar que bem que se estava na cama.

Após sobreviver a dez horas de trabalho, sem qualquer plano em mente para além de sufocar entre baba e penas da almofada, passo por um Pingo Doce a 2 minutos do fecho. O segurança prontamente me disse que já não podia entrar e num espasmo mental prometi-lhe 20€ se em dois minutos eu não estivesse a pagar as coisas. Ele aceitou (o cansaço faz de mim uma grandessíssima camela). Eu corri que nem uma galinha sem cabeça, derrapei em azeite (que provavelmente não era de uma garrafa mas sim do meu comportamento brejeiro), fui contra prateleiras e gritei profanidades a crianças (já chegava uma a correr e empatar a vida alheia).

Vitoriosamente paguei as minhas compras a tempo e sai do estabelecimento em que o segurança não sabia se havia de rir ou de chorar. Perdeu 20€ mas assistiu a uma sequência circense digna do Cirque du Soleil, sem a apresentação majestosa, classe ou qualquer tipo de qualidade. 

15 comentários:

  1. Aquele acha que por ser professor de matemática não precisa de saber escrever... Eu que não sou nem um Pitágoras, nem um Eça de Queirós é que no final de contas me lixo... resta-me apenas a criatividade para tentar perceber o que é que ele quer perguntar e inventar respostas à pressão :/

    ResponderEliminar
  2. r: isso é grave, eu nem sempre tenho mas ultimamente anda me a atacar tanto!

    ResponderEliminar
  3. Por algum motivo os seguranças arranjam emprego como segurança, numa empresa de segurança.
    20€ dava para ir com a namorada ao cinema e comer um balde de pipocas (e a namorada).

    ResponderEliminar
  4. Ahahahah "do epic shit!", graças a isso ainda conseguiste comprar o que precisavas, not that bad ;)

    ResponderEliminar
  5. Isso é capacidade de persuasão :) e o mais importante é que conseguiste!
    Gosto da forma como escreves

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Pelo menos conseguiste o que querias, podia ser pior xp

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que nos falta isso: essa cultura de sentar e apreciar as coisas verdadeiramente. Andamos o dia todo a correr de um lado para o outro e nem damos o devido valor ao que nos aparece. Por isso é que acho que, infelizmente, em Portugal um projeto destes não seria fácil de implementar

    ResponderEliminar
  8. Olá, obrigada pelo teu comentário já estou a seguir o teu blog!
    Ainda bem que conseguis te :)
    Beijinhos

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Hahaha. Eu não acho um hábito assim muito saudável comer aquele iogurte de chocolate negro :p Mas, de vez em quando, lá tem de ser (Deve ler-se o "de vez em quando" como "sempre que tenho de estudar, ou seja, quase todos os dias" :p).

    Ri-me com este texto ao imaginar a situação. O que vale é que, apesar da correria, ainda acabou por ser um momento divertido!

    ResponderEliminar
  10. Uma verdadeira super mulher em conseguir fazer compras num hipermercado em dois minutos. :-))

    ResponderEliminar
  11. Hoje está-me a doer o cabelo, por acaso. I should be excused.

    ResponderEliminar
  12. Eu acho que ver-te nessas peripécias é muito mais engraçado do que ir ao Cirque do Soleil.. mas eu tb não gosto de circo! :p

    ResponderEliminar
  13. Essa dos 20 Euros foi genial. Só acima desse montante é que o Pingo Doce aceita pagamentos com o cartão multibanco.

    ResponderEliminar